Fiel Até a Morte - Atos 7. 54-60

March 22, 2015

 

Fiel até a Morte

Atos 7. 54-60

ICT.: Estevão foi martirizado, mas foi fiel até a morte.

O.G.: Pastoral/Devocional

Palavras-chave: Fidelidade. Fiel. Morte. Limite. Mártir.

Data: 22 de março de 2015 PIB em Goiânia. Culto da Manhã.

 

 

Introdução

“Não precisamos morrer como um mártir, mas precisamos viver como um.” A questão da Fidelidade a Deus é um ponto que requer uns instantes de reflexão: Até que ponto eu sou fiel ao meu Senhor, em tudo o que faço (e como faço), em tudo o que penso e no meu testemunho com os de fora?

E olhamos para as Escrituras num momento crucial da vida da Igreja, quando Cristo já havia assunto aos Céus, os discípulos já tinham recebido o espírito Santo e a Igreja estava fervilhando em toda Israel e começava a alcançar outros povos. A mensagem de salvação estava muito fresca, muitos dos que ali estava tinham visto e ouvido a Jesus Cristo. Por outro lado começava uma feroz perseguição dos próprios judeus contra a Igreja e seus líderes.

Neste contexto surge um homem, que era reconhecidamente “cheio de fé e do Espírito Santo”, além de reconhecido bom testemunho. (Atos 6. 3-6)

Estevão era o crente que todos gostariam de ter em suas igrejas.

 

1 – Abrindo Mão

Ilustração: Música do grupo “Trazendo a Arca”: “Abro Mão”

Para entender o que estava em jogo precisamos pensar numa vida tranquila que Estevao tinha antes de tudo. Por ser judeu gozava de certas regalias em Israel. Por Helênico, ou seja, vindo dos Gregos, possuía bens, conhecimento e influencia. Casa, comida e roupa lavada. Tinha tudo que um homem poderia querer. Mas faltava algo que só Deus poderia dar: salvação.

Não sabemos como se deu sua conversão, mas sabemos que logo ganhou destaque na Igreja por sua forma de viver e agir.

 O notável é que achamos que Estevão abriu mão de algo com sofrimento e dor, como muitos fazem ao dar o dízimo.

Ele não apenas abriu mão, mas cheio do Espírito Santo de Deus não sentia mais necessidade alguma daquelas coisas que aos olhos humanos é desejável. Ele não sentiria falta, pois tinha algo muito maior e melhor.

Penso que hoje fazemos muitas contas ao decidir seguir a Cristo. Muitas possibilidades devem ser estudadas e muitas desculpas são dadas. Mas Estevão em momento nenhum do seu discurso e do testemunho de sua vida o encontramos com desculpas vazias. Nunca o fez. Sempre soube qual era o seu destino maior.

Ele não abriu mão de nada, simplesmente não precisava.

Aplicação: O que eu tenho hoje que me faria mais falta? Se vc pode pensar numa resposta, significa que ainda precisa amadurecer mais na sua vida espiritual.

 

 

2 – Conhecendo as Escrituras

Devo confessar que vivemos em dias onde ler a Bíblia se tornou algo raro. Curiosamente nunca se vendeu tantas Bíblias e de diversos tipos e traduções. Agora observem que a apesar da grande oferta, poucos estudam com profundidade a Palavra de Deus.

A sensação que temos é que Estevão conhecia com tanta propriedade e afinco, que se pedissem para ele citar alguma referencia ele o faria de forma rápida e precisa. Ele conhecia a Palavra de Deus e o Deus da Palavra.

 

A Palavra de Deus: A história do Velho testamento aponta para Jesus Cristo, desde os Patriarcas até aos Profetas, todas as histórias, poesias e profecias apontam para Jesus. Conhecer o VT significa conhecer o Alicerce da Igreja.

O Deus da Palavra: Não apenas conhecer o caminho, mas percorrer o caminho (François de Bitencourt). Conhecer é entender. Ter um relacionamento com o Deus da Palavra é percorrer este caminho diariamente. Estevão conheceu as Escrituras e defendeu o Evangelho. Mas ele conhecia o Deus das Escrituras e pode vê-lo e ser recebido no Céu.

 

 

3 – Aprendendo a Mudar

Se conversão é mudar de direção, precisamos ajustar nossa vida na rota de Deus. Conseguir uma vida plena já agora requer:

 

Total dedicação – minha vida entrego a Jesus. Observe que Jesus sempre aparece nas visão assentando junto com Deus. Mas aqui Ele aparece em Pé, como que esperando ser servo amado. Cristo sempre responde à uma vida de total dedicação, tanto neste tempo, quanto no porvir.

Total submissão – É saber a direção e caminhar nela. É estar disposto a tudo por Jesus. Hoje somos cheios de meias verdades e inteiras desculpas. Há muita coisa sendo dita e muita bobagem sendo proclamada, mas que fique certo que se submeter ao Senhorio de Jesus significa amar mais, ter mais misericórdia e enxergar o mundo com outros olhos.

Total Fé – Cheio de Fé e do Espírito Santo. A descrição de Estevão deveria nossa descrição. Moody disse: Se sua Cristo estiver em sua casa, os vizinhos logo perceberão.” Estar cheio de fé é crer e fazer crer. Estar cheio do Espírito Santo não busca definição, mas sabemos quando acontece.

 

 

Conclusão

Como vc pretende passar seus últimos dias? Sua última hora? Em apocalipse vemos a Carta a Esmirna, dizendo: Sê fiel até à morte, e dar- te- ei a coroa da vida. (Apoc. 2.10)

O Curioso que antes mesmo de sermos fiéis a Deus Ele é fiel a nós e cuida de todo nosso ser.

Eu creio que estevão entendeu isso e buscou a coroa da vida  e já a tinha antes mesmo de morrer. Estevão abriu o espaço para o Evangelho no mundo. Tocou a vida Saulo e  até hoje fala a todos nós. Vivamos assim.

 

 

 

Pergunta para as Casas Acolhedoras

1 – Descreva com suas palavras quem foi Estevão.

2 – Podemos ver a mão de Deus após a morte de Estevão a Igreja se espalhou por todo canto. Deus tinha um plano maior? Qual?

3 – Qual a diferença entre o sermão de Pedro (Atos 2) e o de Estevão?

4 – Na sua opinião, o que Jesus disse a Estevão ao encontra-lo no Céu?

5 – Qual o impacto da experiência de Estevão na vida de Saulo/Paulo?

 

Please reload

Featured Posts

Aquietai-vos - Salmo 46

January 5, 2015

1/4
Please reload

Recent Posts

September 13, 2015

Please reload

Follow Us
Please reload

Search By Tags
Please reload

Archive
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square