Fuga da Realidade - Marcos 14.50

 

ICT.: Os discípulos fugiram quando Jesus foi preso.

O.G. Devocional

Palavras-chave: Fuga. Realidade. Medo. Coragem. Ousadia. Missão. Fé. Falta.

Data: 28 de junho de 2015. PIB em Goiânia. Culto da Manhã.

 

Introdução

“Este é um dos mais breves e tristes versículos do NT. Como os grandes caíram” (RNC). Era talvez o dia mais sombria, da noite mais triste do mundo. Quando o nosso Senhor seria traído, e preso. Após tudo o que passaram, a entrada triunfal em Jerusalém, a Celebração da Ceia, o Lava-pés, e 1 hora no Getsêmane, que cuida que valeria uma vida inteira em vigília de oração. Mas naquele mesmo santo lugar de oração vieram os algozes de Jesus, liderados por Judas, que andou com o Senhor por longo tempo, mas agora o trairia com um beijo. Um dos momentos mais tristes da historia do NT, que culmina agora com um instante para nossa reflexão: para onde foram os apóstolos e os discípulos de Jesus? Onde foram aqueles que disseram que dariam a vida pelo Mestre? Onde estavam aqueles que viram o que viram e ouviram o que ouviram? Agora, nenhum deles estava ao lado do Senhor. Este momento consta aqui para mostrar e nos fazer refletir em nossa própria vida e no nosso compromisso com Cristo que jamais deve ser algo de boca, ou hipócrita, mas genuíno e de todo o coração.

Ilustração: “mesmo os bons não sabem o que farão até que sejam postos à prova”(MH).

 

1 - Conhecendo a Realidade (Choque de Realidade)

Ver o que está acontecendo. Conhecer o terreno ou a estrada em que andamos. Estar atento aos movimentos e às pessoas. Estar bem atento. Vigiar. Antes mesmo deste momento o Senhor já havia advertido aos discípulos para vigiarem e orarem, estarem atentos a tudo o que tinha acontecido e o que ainda acontecerá.

Veja que o próprio Senhor já havia advertido o que aconteceria, em detalhes, embora refutado pelos discípulos, em especial por Pedro (Marcos 14.31). Aprendemos com isso:

  • Precisamos ficar atentos às Palavras do Mestre. Há nas escrituras advertências suficientes para toda uma vida, das Palavras de Jesus, podemos aprender que sim estamos num mundo mau, e que os crentes sofrerão perseguições por amor do nome dEle, que devemos ser Sal e Luz no mundo entre tantos outros ensinos. Saiba todas as Palavras de Jesus e aprenda com o Senhor sobre a Vida, invista tempo em conhecer todos os ensinos do Mestre. E numa vida de oração compreenda o seu querer. Pedro não ouviu nada do que Jesus disse horas atrás. Não seja assim.

  • Precisamos prestar atenção ao nosso redor. Havia toda uma comoção com o que Jesus estava fazendo em Jerusalém e os discípulos sabiam disso, estavam inseridos neste contexto e viviam assim. Observe que o mundo ao redor nos mostra quem somos e para onde vamos. Da leitura dos jornais a um bom passeio pelas ruas vemos o mundo ao nosso redor. Embora algumas vezes nos assustamos, outras também nos maravilhamos. Há um mundo de gente que precisa ouvir do amor de Jesus, o Inimigo de nossas almas segue feroz contra a Igreja e os crentes. Precisamos olhar ao redor e para o que está bem em nossa frente. Jesus pediu 1 hora de oração, depois vieram os guardas, depois Cristo foi preso. Embora eles tenham visto o que viram e como numa câmera lenta se lembrado daqueles momentos, eles congelaram, fugiram, abandonaram o Senhor. Não entenderam o que viram. Não sejamos assim.

 

2 - Conhecendo os seus Limites (Espelho da Vida)

Você conhece quais são seus limites hoje? Quais são as suas limitações? Até que ponto você pode suportar a dor?

Ilustração: existe um conceito chamado “Limiar da Dor” que é o estímulo, tanto mínimo para causar dor, quanto máximo, quando torna-se insuportável. Variando de pessoa para pessoa é curioso como vários fatores interferem nesta sensação.

Havia naquele grupo pessoas boas, com uma nova visão de vida e muito dispostos a tudo, as até eles tinham limites bem curtos, como esta experiência veio a mostrar.

Note que um pequeno exército veio buscar Jesus, armados com espadas e porretes, com tochas e no meio da escuridão do Jardim coberto de Oliveiras, além da surpresa, do susto, que todos tomaram, menos Jesus.

Me colocando no lugar deles podemos pensar em muitas coisas que eles poderiam ter feito. Embora tivesse uma pequena reação de Pedro foi logo sufocada, e Pedro escapou por pouco da morte. Embora fossem 11 discípulos e talvez outras tantos qu ali estavam, tudo foi muito rápido, tudo foi muito assustador. E eles fugiram. E ali foram testados os seus limites.

Exegese: Do Grego, “deixando-o” (“afentes”) se traduz por: abandonar, não interferir, negligenciar, abandonar alguém aos seus próprios anseios.

Aplicação: “Na hora do vamos ver, queremos ver”. E há um detalhe curioso sobre os nossos limites, quer seja quanto à dor, quer seja quanto à fé, eles podem ser superados e melhorados, talvez com exercício, talvez com muita oração, mas certamente devemos colocar nossos limites nas mão de Deus para que Ele, mude e nos faça melhor: “Não vos sobreveio tentação que não fosse humana; mas Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação, vos proverá livramento, de sorte que a possais suportar.”(1 Coríntios 10.13)

 

3 - Conhecendo a Jesus (Senhor e Salvador)

Mas se existe uma realidade a ser conhecida e vivia ela é junto com Cristo. Faço este convite e esta reflexão para sempre tenhamos em mente o motivo de estarmos aqui; “JESUS CRISTO O NOSSO SENHOR E SALVADOR” não queremos falar de grandes e boas teorias humanas, não aqui, nem em culto, aqui falamos do Senhor e de tudo o que Lee fez por nós para nos salvar, para nos mudar.

Os discípulos ainda não tinham compreendido o significado da cruz, nem da norte salvífica de Jesus e nem da promessa da ressurreição. Mas eles veriam tudo isso e compreenderiam cada palavra do Senhor.

Embora az vezes tenhas uma percepção tola e limitada, como aqueles homens tiveram, não imaginariam aonde o Senhor os levaria.

Quando Cristo foi preso, um grande choque os abateu (pela prisão do Senhor e pela covardia deles).

Quando Cristo foi Crucificado, alguns perderam toda a esperança da vida, amargura, depressão e perguntavam entre si: “e agora?” Tomé foi um dos que mais sofreu com isso.

Quando Cristo Ressuscitou eles puderam ver o Céu, ver a Luz, ver o Senhor Jesus e agora eles que conheciam apenas em parte da missão e do poder de Jesus conheciam plenamente o nosso Senhor, não falo de Teologia, mas do Poder de Deus para resgatar o pecador perdido e para vencer inclusive a morte. Nunca mais nenhum daqueles homens fariam o  que fizeram, Nunca mais duvidariam, nem se afastariam e jamais abandonariam o Senhor. Dos 11 apenas João morreu de morte natural e eles morreram em nome do Senhor, jamais o abandonariam , pois sabiam que Jesus também não os abandonariam, como está escrito: “porque ele tem dito: De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei. Assim, afirmemos confiantemente: O Senhor é o meu auxílio, não temerei; que me poderá fazer o homem?” Hebreus 13.5b-6)

 

Conclusão

“Como pode um pastor continuar a liderar uma igreja que continua sendo atacada? Como ele pode proteger outras pessoas depois de ele mesmo ter sido agredido várias vezes? Estas são algumas das perguntas que passam pela nossa mente quando tomamos conhecimento de histórias como a do Rev. Yakubu D’Zarai, de 48 anos.

Desde 1993, Yakubu tem pastoreado igrejas no estado de Borno – base do grupo terrorista Boko Haram e onde a lei islâmica Shariah é a regra. Duas de suas igrejas foram bombardeadas. O primeiro, com 276 fiéis, foi bombardeada em 18 de dezembro de 2012. O segundo, com 278 adoradores, foi bombardeada em 1 de julho de 2014. Em cada ataque, quatro pessoas morreram, muitos outros ficaram feridos e todos perderam o sentimento de segurança. Durante o primeiro ataque, os membros do Boko Haram atacaram o reverendo na cabeça e nas pernas com um facão. Felizmente, ele não perdeu nenhum dos membros.

Então, como ele pode pastor continuar o seu trabalho depois de experimentar tamanha perseguição? “A Bíblia diz que, definitivamente, nesta vida, haverá perseguição, que poderíamos ser mortos por Sua causa”, disse Yakubu, fazendo referência a Mateus 24:9. “Eu tenho sido consolado com esta palavra.”

A maioria consideraria Yakubu um líder raro. Quantos pastores estão dispostos a continuar arriscando a sua vida depois de quase terem sido mortos? A verdade é que ele é um de muitos.” (Fonte: Voz dos Mártires)

 

Gosto sempre de lembrar que provavelmente no Brasil, neste tempo não sejam ameaçados de morte, e nem temamos assim, embora Deus nos tenha concedido esta graça e nos livrado sessa perseguição, ainda assim Deus espera que todos nós estejamos dispostos a isso: a “não morrer como um mártir, mas a viver como um”. E nunca fugir da realidade.

 

Perguntas para Casas Acolhedoras

1 – Você já sofreu algum tipo de perseguição por ser crente?

2 – Como você lidou com esta situação?

3 – O que você faria para amentar a sua fé e o seu conhecimento de Jesus Cristo?

4 – O que você acha que passou pela cabeça dos discípulos naquele momento de fuga?

5 – E depois que Cristo ressuscitou, o que mudou na vida deles?  

 

Please reload

Featured Posts

Aquietai-vos - Salmo 46

January 5, 2015

1/4
Please reload

Recent Posts

September 13, 2015

Please reload

Follow Us
Please reload

Search By Tags
Please reload

Archive
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square