O Fundamento de nossa Igreja - Efésios 2.20-22

September 6, 2015

 

Data: 06 de setembro de 2015.

O.G.: Doutrinário: Cristologia.

 

Introdução

Numa das cartas de Paulo que mais fala sobre a Igreja, incluindo a sua doutrina, bem como a sua prática, encontramos os Fundamentos de nossa Igreja, que devem ser bem conhecidos, estudados e entendido.

 

1 – Cristo – A Pedra Angular

Nas construções antigas, a pedra angular era a pedra fundamental, a primeira a ser assentada na esquina do edifício, formando um ângulo reto entre duas paredes. Servia para definir a colocação das outras pedras e alinhar toda a construção. – É o que dá existência ao fundamento – Ou como diria alguns: o Fundamento do Fundamento: “Porque ninguém pode lançar outro fundamento, além do que foi posto, o qual é Jesus Cristo.”1 Cor 3.11

 

  • Jesus é o Verbo Vivo – (João 1.1-12) – que existe desde a eternidade, que veio em forma de homem para Salvar todo aquele que nele crê. Como parte do Plano eterno de Deus para salvar o homem que pecou, Cristo veio para nos dar a Vida Eterna. Ensinou, Morreu e Ressuscitou. E tendo ressuscitado ficou entre os homens, viso por testemunhas, por 40 dias e depois subiu aos Céus. E como subiu há de voltar com grande poder e glória para levar os seus.

  • Jesus é o Caminho, a Verdade e a Vida (Jo 14.6), é a Porta (Jo.10-7) no qual temos acesso ao Pai. É o Único mediador entre Deus e os homens (1 Tim 2.5). É o Cristo (portanto UNGIDO, SEPARADO, ESCOLHIDO) de Deus (Lucas 9.20). ë o Pão da Vida (que satisfaz o homem definitivamente) (João 6.35), a Luz do Mundo  (Jo 8.12), tirando o mundo das trevas e nos mostrando o caminho. É o bom Pastor (10.11) que cuida das ovelhas (inclusive as perdidas). É a Ressurreição e a Vida (Jo 11.25), dando esperança da Vida Eterna (posto os que morreram em Cristo ressuscitarão). A Videira Verdadeira (15.1), no qual nós devemos ser seus ramos e dar frutos.

Além disso é nosso amigo melhor (João 15.15), é nosso Mestre (Mateus 22.16), nosso Senhor e nosso Salvador (Lucas 2.11), o Cordeiro de Deus que tira os pecados do mundo (João 1.29). E ainda poderia discorrer sobre inúmeros atributos do nossos Senhor, mas mesmo sendo Deus ainda assim a si mesmo se humilhou e veio até nós num ato de amor (Fil 2.5-12), a graças a Ele temos livre acesso ao Pai, onde podemos nos achegar em intimidade e amor e adorá-lo, É o Alfa e Omega, o Princípio e o Fim , o cumprimento das profecias do passado e a realização da Igreja do Presente. É a nossa Mensagem, nosso motivo, nosso guia, nossa bússola, nosso Norte, nossa direção. E ainda hoje intercede por nós à Destra de Deus (Rom 8.34).

  • Como Pedra Angular já foi dito:

Desde a eternidade : “A pedra que os construtores rejeitaram, essa veio a ser a principal pedra, angular” (Salmo 118.22), aplicado pelo próprio Senhor Jesus sobre si em Mateus 21.42), repetido por Pedro no seu Sermão no Início da Igreja e depois em suas cartas (1 Pedro 2.6), anunciando que em nenhum outro nome há salvação (Atos 4.11-12).

  • Esta Pedra que é o Fundamento da Igreja. Observe no curioso diálogo entre Pedro e Cristo sobre o tema (Mateus 16.13-20 – Ler)

Embora seja causa de algumas discussões com relação a Pedro, a sua pessoa e ministério, há 3 possíveis conclusões deste texto:

I.Que Jesus estava se referindo a Pedro como uma das bases da edificação da Igreja, não o colocando como fundamento, mas como construção.

II.Que a “Pedra” era a afirmação de Pedro a respeito de Jesus. Fundamento de nossa Fé. (Cristo, Filho do Deus Vivo).

III.Jesus falava a cerca de si mesmo, tendo em vista que “Pedro” do original ‘Petros” significa pedrinha e “Petra”, que Jesus usa em seguida se refere a uma Pedra Maior, consistente, mesmo pedreira.

  • Do que podemos deduzir que Pedro falava a respeito de Jesus e Jesus a respeito da Igreja. Pedro não constante nem estável, por isso precisou de diversos acertos de Jesus. O Fundamento da Igreja não são pessoas, mas Jesus Cristo.

  • Como Autor e Consumador de nossa Fé (Heb 12.2) é o Firme Fundamento, tendo sido a origem da Igreja é a base dela, que se firmando nEle jamais será abalada. Alguns se firmam em dogmas, outros em pessoas, mas nós sempre seremos e estaremos firmados em Jesus.

 

O que mais falar sobre Jesus Cristo. Mas deverá ser o tema de nossas conversas, aquele a quem nos achegamos em oração, o centro de nossa mensagem e pregação a vida da Igreja: Jesus, Jesus e Jesus.

 

2 – Os Ensinos Bíblicos – A Base

Veja que o texto fala que fomos edificados sobre o Fundamento dos Apóstolos e Profetas. Ou quando vejo isso vejo a história da humanidade ser escrita e vivida para que o Propósito Eterno de Deus de salvar o homem se cumpra.

Os Profetas – eles já anunciavam a necessidade de nos voltarmos para Deus, de nos arrependermos e de nos mantermos firmes com o Senhor.

O Apóstolos – que nos transmitiram a mensagem e o Evangelho de de Jesus Cristo. Retratados no NT.

Jesus Cristo mesmo vai dizer que que ouve e pratica as Suas Palavras serão comparados aquele que construiu a casa sobre a Rocha e vindo o vento e a tempestade não puderam destruí-la.  (Mateus 7.24-25)

E Embora muitos tenha falhado e caído ao querem impor suas próprias ideias ao texto bíblico, o que não é permitido, ao examinarmos as Escrituras e mesmo como nossas limitações humanas vejo uma única mensagem cruzando de Genesis ao Apocalipse: Jesus Cristo. Sendo no AT : Jesus Virá e o do NT: Jesus veio e voltará.

Daí a necessidade de conhecermos as Escrituras mais e mais.

 

 

3 – Nossas Vidas - O Santuário – O Edifício

Conquanto Cristo é a Pedra Angular, e os ensinos a Base, nós somos o Edifício deste novo santuário, dedicado ao Senhor. A Pedra que outrora serviria como fundamento para o Templo, agora é o Fundamento para a Igreja, que somo nós. Em Cristo cessaram os templos feitos por mãos de homens, ainda que os tenhamos hoje por uma questão de logística e geografia, a Igreja viva é viva, pois são todos aqueles que cfreem, que nl inicio da iGreja se encontravam nas casas, nas praças, nas beiras do rios e mares, nos barcos e no dia a dia. Depois com aperseguição teve que se esconder e ir mesmo às Catacumbas, mas sempre a certeza de que nenhum limite humano e topográfico poderá conter a Mensagem de Salvação em Cristo Jesus, nosso Senhor. Observe ainda a maior riqueza deste texto quando sabemos que somos este edifício, que precisa crescer, de manutenção e um Dono.

  • Crescimento: Já muito  falado neste púlpito a cada um de nós cabe crescer na Graça e no Conhecimento de nosso Senhor.

  • Manutenção: a qual chamamos de Santificação, onde fazendo os ajustes de curso diários, com muito zelo e cuidado, tratando de corrigir o que precisa ser corrigida e consertar para que não haja dano maior.

  • Dono: nosso corpo não é nosso, nosso Santuário não tem um nome próprio humano na placa, apenas a Jesus Cristo o nosso Senhor.  

 

Conclusão

Sobre a Cruz: Para o madeiro Jesus foi levado, por amor foi elevado aos olhos de todos e demonstrou mais uma vez a misericórdia. “A Cruz não foi uma eventualidade, mas uma necessidade.” (RL) Levado para o madeiro não ia para uma condenação, mas para uma construção, de nossa vida, de nossa fé. Da cruz para a morte, da Sepultura para a vida e da Vida para o Fundamento da nossa Fé.

 

Perguntas para Casas acolhedoras:

 

1 – Quem é Jesus Cristo para você?

2 – Pode citar algumas das expressões que Jesus usou sobre si (eu sou...).

3 – Qual é o Fundamento de nossa Igreja.

4 – Como edifício precisamos de manutenção” qual seria esta manutenção?

5 – Qual é o dono da Igreja? 

Please reload

Featured Posts

Aquietai-vos - Salmo 46

January 5, 2015

1/4
Please reload

Recent Posts

September 13, 2015

Please reload

Follow Us
Please reload

Search By Tags
Please reload

Archive
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square