Um Só Pensamento - 1 Coríntios 1.10-18

September 24, 2015

 

 

Ideia Central do Texto: Paulo advertiu os Coríntos sobre as divisões na Igreja, pois somos unidos por uma única mensagem.

Data: 20 de setembro de 2015 | PIB em Goiânia | Manhã

 

Introdução

É mais difícil do que se imagina termos um só pensamento sobre todas as coisas. Mas não é sobre isso de que trata o texto, mas em poucas coisas devemos ser unânimes. E uma dessas coisas é nossa fé em Jesus e a nossa mensagem, a mensagem da Cruz. É sobre isso que vamos tratar nesta manhã.

Embora a Igreja de Corinto não seja uma igreja típica, traz ensinos para a Igreja de hoje. Falo não ser típica por ser uma nova Igreja, não haviam muitas igrejas naquele tempo. Além disso estava cravada numa cidade considerada capital do pecado daquele tempo (onde se dizia: "Corintizar" é cometer pecados ou ilícitos). Ainda não tinham à mão as Escrituras como temos hoje para instrução e alerta e entre os membros d Igreja se cometiam pecados de tal forma infames que ruborizariam o mais vil dos habitantes de Sodoma ou Gomorra. Por isso o que ora lemos é um alerta para que nunca aconteça em nosso meio.

A Igreja foi organizada após 18 meses do ministério de Paulo, tendo Priscila e Áquila como cooperadores naquela cidade. Sofreu forte oposição dos lideres judeus daquela cidade, mas com a direção de Deus cresceu grandemente em número. Nesta cidade que Paulo escreveu a Epístola aos Romanos e I e II Tessalonicenses.

 

Para ter um só pensamento é preciso...

 

 

1 - Lutar contra as divisões (Acaso Cristo esta dividido? v. 13)

O texto nos adverte que haviam partidos, facções, baseados em personalidades, que estava causando divisões na Igreja. este ponto parece preocupar demais o Apóstolo tendo em vista iniciar a Carta com esta advertência.

a) O Culto às Personalidades: Note que as divisões são encabeçadas por pessoas, mesmo Cristo aqui citado não como Salvador, mas como uma linha de pensamento humano. Observemos os que insinuavam.

Os de Paulo (os liberais): tentando trazer à luz o primeiro missionário daquela Igreja, viam na pers[pectiva do ardor missionário de alcançar a todos os homens. Por conhecer Paulo, alguns até afirmamvam que eram batizados por ele, como que se a pessoa que batiza transferisse poder e não a Trindade na qual se desce às águas. Paulo se assustou como usavam o seu nome para conseguir Poder, pois sabia quem ele era.

Os de Apolo (Filósofos e intelectuais): Sendo um eloquente líder, como bom grego, inclinados à filosofia e ao intelectualismo. Era o homem carismático que pregava com ousadia e juntava multidões. Temos muitos assim em nossos dias, tanto os que se acham bons demais quanto so que seguem pregadores aqui e ali, e esquecem que o poder nunca emana do homem, mas de Deus que concede o dom.

Os de Pedro (os legalistas): que traziam em mente os judaizantes, seguindo a linha de que os judeus prevaleciam sobre os outros, muitos aproveitavam alguns comentários sobre Pedro e a sua tendência a valorizar os judeus. E boa parte de um apego à lei judaica. São so que valorizavam a circuncisão e o sábado.

Os de Cristo (místicos): aqui não era o cristianismo puro e autêntico, mas uma tentativa de "espiritualizar" o Cristianismo, numa vertente mística e mesmo ascética (que encontrou voz na idade média)

Estas divisões, em muito eram baseadas na soberba, como está escrito: "Da soberba só provem a contenda"(Prov. 13.10), especial ao observamos a expressão "eu sou", que aponta para si e para a divisão.

b) O Perigo das Divisões: Paulo já atentava para o que viria a seguir, pois estas rachaduras poderiam aumentar e provocar a ruina da estrutura, pior, da Igreja. Curioso como uma nova igreja tinha ameaças de judaizantes, legalistas, agnósticos, místicos e teístas e hereges, além de pecadores não-arrependidos e daqueles que se acostumaram com o pecado.   com isso devemos lembrar que...

            1) Eram pequenas divisões: como falei, pequenas rachaduras, mas com consequências duradouras.

            2) Eram motivadas pelos motivos errados: o perigo de pequenas bobagens serem mais importantes que a Mensagem da Cruz.

            3) Associadas às condições favoráveis, eram prenúncio de uma tempestade.

            4) Precisavam ser resolvidas imediatamente. Por isso foi o início da carta.

 

2 - Conhecer a Mensagem da Cruz (A mensagem da cruz é (...) o Poder de Deus. v. 18)

Perderam o rumo, pois perderam o foco, e isso seria lembrado: A Mensagem da Cruz. Lembrando que isso não fazia alusão à madeira, nem somente à dor do Mestre naquele Gólgota, mas ...

a) No Sacrifício de Jesus: a expiação definitiva. Todo o mal, todo o pecado. Toda injustiça, toda a condenação e qualquer culpa foi colocada sobre o madeiro. O que Cristo suportou naquele lugar não foi uma dor terrena, foi o peso de todos os pecados do mundo. ele pensava em mim e em você naquela ora. Mas foi definitiva pois após Jesus não há mais sacrifícios (e não devemos cometê-los pensando em nossa justificação), nem falsas esperanças. Cristo pagou um Altíssimo preço e eu sei quanto foi.

b) Nas Boas Novas de Salvação: Embora símbolo de vergonha e dor, em Cristo agora traz esperança, traz paz, traz uma nova vida. Ilustração>>> Todos os jornais do mundo deveriam publicar todos os dias a melhor notícia do mundo: Jesus Cristo veio para salvar o pecador. E repetir continuamente esta Boa Nova até que todos a ouvisse. Chega de notícia d crise de guerras, de fome. Não devemos ignorar estes fatos reais, mas nunca eles devem sobressair a melhor notícia do mundo.

c) Na Loucura dos Homens: Esta mensagem é "escândalo para os judeus e loucura para os gregos" (v. 23). Note que se tratarmos de questões meramente humanas sempre será loucura. Pois ao home natural não cabe conhecer as profundezas do amor de Deus.  O amor chamado loucura, se transforma em Vida Eterna.

d) No Poder de Deus: Salvar uma alma perdida. Mudar um coração de pedra. Levantar um caído. Curar um doente (de corpo e da alma). Perdoar um pecador. Curtas frases, que podem mudar o homem e o mundo. O Poder de Deus não é "uma energia", mas o Amor do Senhor por nós.  

e) Na Humildade da Cruz: Mas há outro aspecto que me chama atenção nesta mensagem, é a humildade retratada naquela cruz. Pois Cristo a si mesmo se humilhou, e assim porque tendemos a tanta soberba, a tantos "eus" quando o próprio Senhor se humilhou. Se começarmos a tratar das questões da Igreja e de nossas vidas sob a perspectiva da cruz, muitas das divisões seriam deixadas pra trás, muitas batalhas perdidas (pois quando lutamos entre nós mesmos somos sempre perdedores.

 

Conclusão

Um só Pensamento é trilharmos juntos um só caminho. Isto não nos isenta de nossas opiniões, mas nos proíbe das divisões por motivos humanos e fúteis. Eu creio que nas mais asseveradas discussões, deve se ter em mente a Cruz, ou melhor, a Mensagem da Cruz.

Cristo disse: "Eu e o Pai somos um" e para que sejamos um com Ele é preciso ter um só pensamento.

O que você deixaria de lado por amor? Cristo deixou a sua vida. E você?

 

Perguntas para Casas Acolhedoras

 

1 – Por que a Igreja de Corinto se deixou influenciar pelo mundo? Isso pode acontecer hoje?

2 – Hoje em dias existe “Culto às Personalidades”?

3 – Como combater as divisões na Igreja?

4 – Qual é a nossa mensagem principal?

5 – Como a Mensagem de Deus pode ser loucura para os homens?

 

Please reload

Featured Posts

Aquietai-vos - Salmo 46

January 5, 2015

1/4
Please reload

Recent Posts

September 13, 2015

Please reload

Follow Us
Please reload

Search By Tags
Please reload

Archive
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square