Crise de Comunhão - 1 Coríntios 12.12-31

 

A Crise de Comunhão - 1 Coríntios 12.12-31

Data: 04 de outubro de 2015. PIB em Goiânia Manhã.

 

Headline: Na Igreja é preciso ligar-se a Cristo e ao irmão. É impossível amar a Deus e não conviver no Corpo de Cristo, com suas múltiplas diferenças.

 

Introdução

Igreja é o ajuntamento de pessoas, unidas em Cristo para fazerem a Obra do Senhor.  Embora associada ao prédio, que em nossa mente sempre esteja a ideia fixa de Igreja como pessoas unidas em Cristo.

Hoje quando celebramos a Ceia do Senhor, lembramos que ela é o símbolo do Sacrifício de Jesus, da unidade dos Irmãos, lembrando da oração de Jesus: “Não rogo somente por estes, mas também por aqueles que vierem a crer em mim, por intermédio da sua palavra; a fim de que todos sejam um; e como és tu, ó Pai, em mim e eu em ti, também sejam eles em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste.”(João 17.20-21)

 

A Igreja em Corinto passava por uma Crise de Comunhão, que precisava ser corrigida, no capítulo anterior Paulo ensina sobre a Ceia, neste sobre a unidade e dons e no próximo sobre o amor, embora divididos em capítulos indissociáveis no significado.

 

Para entender e praticar este ponto é necessário saber que...

Há um só corpo. Um só espírito, Um só Senhor.

Há uma variedade de pessoas. Variedade de Dons e Variedade de Atribuições.

 

1 - Há uma só Senhor: Cristo (v. 27)

(Ef. 4.15-16: Mas, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, de quem todo o corpo, bem ajustado e consolidado pelo auxílio de toda junta, segundo a justa cooperação de cada parte, efetua o seu próprio aumento para a edificação de si mesmo em amor.)

Nosso amor por Cristo deve exceder em muito qualquer das nossas diferenças. Ë impensável briga por poder na Igreja, isso é anti-bíblico. Pois nosso Senhor nos mostrou como devemos fazer e nos portar, excedendo expectativas e em muito a justiça dos Escribas e Fariseus. Todas as questões da Igreja devem ser dirimidas à luz dos Ensinos e da Vida de Jesus. Ele é o Senhor.

 

2 - Há um só Espírito (v. 13)

Nosso consolador, nosso Guia e nossa Selo da Salvação. O espírito Santo, 3ª pessoa da Trindade, está conosco desde nossa conversão, cremos nisso pois ele é o Selo da nossa Salvação (Ef. 1.13). Embora muitas pessoas busquem o espírito Santo em busca de um “poder” que não é para aparecer, nem ficar famoso, mas para que a glória do Senhor seja mostrada: o verdadeiro poder do Espírito é quando nos achegamos a Deus ajoelhados, humilhados, certos de nossos pecados e profundamente arrependidos. Nos convence do Pecado, da Justiça e Juízo, nos concede dons e ainda intercede por nós com gemidos inexprimíveis.

E é o mesmo Espírito que habita em nós. Não há crente de 1 ou 2ª categoria, pois é o mesmo Espírito em todos os que creem.

 

 

3 - Há um só Corpo (v 12)

Unidade indissociável da Igreja. A Beleza da Igreja é este corpo tão cheio de diversidades, mas apenas um só corpo.

Quando um ora e todos concordam no Amém final, quando um cai e todos ajudam a levantar. Quando há um mundo cheio de desesperança e a nossa comunhão mostrar a este mundo que só em Jesus há esperança e convidados outros a fazerem parte deste corpo.

Todas as divisões e tentativas de divisões na história da Igreja causaram cicatrizes terríveis. Lutemos pela Unidade.

 

 

4 - Há uma variedade de pessoas (v. 13)

(quer judeus, gregos, escravos e livres) não há, nem deve haver qualquer tipo de distinção quando falamos de Igreja: Racismo é pecado. O Preconceito também. A beleza da Igreja é ter tantas pessoas diferentes cantando a mesma canção. Eu posso gostar de uma cor diferente, de um ritmo diferente, e torcer para um time diferente, mas esta variedade torna a Igreja mais rica, mais atuante. É preciso aceitar outro, o próximo, como Jesus nos ensinou na parábola do Bom Samaritano.

 

5 - Há uma variedade de Dons. (v. 28-31)

Na descrição da Carta, notamos que Deus concede capacidades especiais para as pessoas servirem melhor e para o “aperfeiçoamento dos santos”. É o mesmo Espírito que concede isso, e pode fazer ainda mais. Todos possuem pelo menos 1 e alguns vários, conforme Deus concede e conforme buscamos também. (Buscai os melhores dons...) Que entendo ser os melhores dons para você e para aquela ocasiões propícia. Dons não se reconhecem em testes, mas no serviço.

 

6 - Há uma variedade de Atribuições

Se os dons são a capacidade de fazer, as atribuições são as necessidade da Igreja: O que você que é mão está fazendo? e o pé? e o joelho? a grande crise de Corinto não era a falta de dons, mas o NÃO uso, ou o mal uso deles. Sempre peço que Deus me conceda a oportunidade de usar os dons que ele me concedeu.

O que me espanta é quando percebo que há muito por fazer, então use seus dons e talentos, na unidade do Corpo de Cristo e faça toda a diferença.

 

 

Conclusão

Quanto mais perto de Deus, mais perto dos homens. Estar em comunhão com Cristo é fazer parte deste corpo. Ainda que os Cultos pela Internet sejam importantes em determinadas áreas, devo dizer que o olho no olho e o estar junto é fundamental no Corpo de Cristo.

Estar pouco com Deus é fazer pouco para Deus. (Bounds)

 

 

Perguntas para CAsas Acolhedoras

 

1 - O que é a Igreja?

2 - O que são Dons?

3 - Como aumentar a Comunhão na Igreja?

4 - Como conviver com as diferenças?

5 - Quem é o Senhor da Igreja?

Please reload

Featured Posts

Aquietai-vos - Salmo 46

January 5, 2015

1/4
Please reload

Recent Posts

September 13, 2015

Please reload

Follow Us
Please reload

Search By Tags
Please reload

Archive
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square